Deepstop

Aventuras e observações de um novo mergulhador

stacks_image_5A9ADFE0-6CB9-4308-8C6A-322C8D8D7598
Santorini foi minha primeira viagem "de mergulho" logo após terminar o curso básico, tinha uma viagem marcada para a Europa e consegue "espremer" alguns dias nesta ilha fantástica.

Parti de Londres, voando BA até Atenas e depois Aegean Airlines para Santorini onde aluguei um Smart, possivelmente o melhor carro para andar nas ruas estreitas e cheias de curvas de Santorini. Você definitivamente precisará de um carro em Santorini, caso contrário ficará limitado ao vilarejo principal - Fira - e o acesso as praias será bem mais complicado.

Santorini é uma ilha vulcânica e está localizada exatamente sobre a cratera do vulcão Thera. Sua formação atual é devido a última grande erupção ocorrida provavelmente entre 1550 e 1500 a.C. Esta erupção, conhecida como erupção Minóica, destruiu parte da ilha e a deixou com uma forma característica em "C", anteriormente a ilha era praticamente fechada com uma pequena entrada para a parte central da cratera, também conhecida como Caldera.
stacks_image_8E789D98-BC8F-46CA-826B-D929F7DB1FD1
A pequena ilha no centro da Caldera, conhecida como Nea Kameni (ou Nova Ilha Queimada) surgiu em 1707 com a erupção de um vulcão submarino. Novas erupções ocorreram em anos subsequentes, a última em 1950.

Na parte central da ilha - em frente a Caldera - estão os principais vilarejos como Fira, Firostefani, Oia e Imerovigli.

Fiquei hospedado em uma pequena e simpática pousada em Firostefani - ou em grego Φηροστεφάνι - chamada Villa Ilias. Na minha opnião Firostefani é um dos melhores lugares na ilha para se hospedar, está a poucos minutos a pé de Fira, o centro da badalação na ilha porém em um lugar muito mais tranquilo (e com preços mais baixos também). A foto acima é da janela do meu quarto no hotel.
Mergulho

Santorini, assim como a maior parte das ilhas gregas, não é um destino de mergulho famoso. A água do Mediterrâneo é incrível, mas acho que a falta de vida limita um pouco a atratividade do local para mergulhadores. De qualquer forma eu estava fazendo meu primeiro mergulho depois do curso básico, então achei os mergulhos simplesmente incríveis.

Fiz quatro mergulhos em dois dias, ambos na parte sul da ilha, devido ao mar relativamente agitado não houve operação para a parte interna da Caldera, que, segundo me informaram, oferece mergulhos "de parede" fantásticos.

Há três operadoras de mergulho na ilha, não conhecia nenhuma então marquei meus mergulhos pela internet com o Mediterranean Dive Club (quando estou escrevendo este blog o site deles está fora do ar, mas este site oferece as informações de contato) e fiquei bastante satisfeito com a escolha, o pessoal é bastante atencioso e a operação muito organizada. No dia e horário combinados eles vieram me apanhar no hotel. A base de operações é na Praia de Perissa, uma das praias mais badaladas de Santorini. Na operadora já montamos os coletes e reguladores nos cilindros, vestimos as roupas e vamos de pick up até a marina onde um barco inflável com motores de popa potentes nos espera saímos e rapidamente chegamos no nosso ponto de mergulho em Mesa Pigadia.

View Deepstop Santorini in a larger map
A paisagem submarina é fantástica, Mesa Pigadia é um local de pequenas cavernas submarinas e apesar de o mar estar um pouco agitado a visibilidade é bastante alta.

A vida marinha não é o forte dos mergulhos no Mediterrâneo, não há formações de coral e havia poucos peixes no local.

Após o mergulho fomos com o barco até um pequeno pier na praia perto do nosso ponto de mergulho onde fizemos um lanche, trocamos os cilindros e completamos nosso intervalo de superfície antes de voltar para mais um mergulho.

Com o uso do barco inflável com motores de popa e com a montagem de todo o equipamento na operadora antes da saída para o mergulho a operação toda é muito ágil e voltamos bastante cedo para ainda poder curtir uma praia.
Outras atrações

Há diversas outras atrações em Santorini além de mergulhar. Além de ótimas praias - desde as mais agitadas até as quase desertas - dos bons restaurantes com uma vista deslumbrante da Caldera e da agitada vida noturna, Santorini tem uma história bastante rica. Escavações arqueológicas na região de Akrotiri feitas a partir de 1967 fizeram da ilha a maior localidade Minóica fora de Creta, o berço dessa civilização. Estas escavações são muitas vezes comparadas as de Pompéia pois também foram preservadas devido a uma grande erupção vulcânica que exterminou a civilização Minóica na ilha. Infelizmente estas escavações estão (estavam) fechadas aos turistas devido a um acidente em 2005 que matou um visitante.

  • Praias - a praia mais badalada da ilha é Perissa. Não esqueça de levar chinelos pois a areia vulcânica preta fica extermamente quente com o sol. Há vários restaurantes na beira da praia. Eu gostei mais de Vlychada, uma praia bem mais deserta, formada por areias vulcânicas e uma grande quantidade de rochas vulcânicas ou "pedra pome" extremamente leves, de Kamari bastante parecida com Perissa mas menos cheia e da Praia Vermelha, uma pequena praia cercada por montanhas vermelhas.
  • Oia - o vilarejo situa-se mais ao norte da ilha e o pôr-do-sol visto daí tendo o restante da ilha ao fundo é muito bonito. A melhor pedida é ir para Oia a tarde, caminhar por suas ruelas e escolher um bom restaurante ou café para ver o entardecer.
  • Farol de Akrotiri - no outro extremo da ilha está o farol de Akrotiri. O farol em si não é o motivo da visita, mas a vista que se tem de lá é motivo de sobra para fazer o passeio